Violão de dois braços

Mais informações

Descrição

Violão com dois braços paralelos. O braço de cima não possui trastes e o de baixo é trasteado. Existem quatro cordas no braço de cima que seguem a afinação de um baixo: sol2, ré2, lá1, mi1. No braço de baixo a afinação é de violão: mi2, lá2, ré3, sol3, si3, mi4. No espaço entre os dois braços existem duas cordas simpáticas.

Para saber mais

O violão é um cordofone cujo som é obtido pelo dedilhar de seis cordas. O instrumento se desenvolveu a partir dos alaúdes de braço curto que surgiram na Ásia Central por volta dos séculos IV e III a.C. No renascimento surgiu um violão com quatro ordens de cordas que tinha muito em comum com o alaúde e com a vilhueta e que já estava um pouco mais próximo do instrumento que conhecemos atualmente. Variações da estrutura básica do violão apareceram pela primeira vez em 1690. Foi neste ano que o construtor Alexandre Voboan anexou um violão menor a lateral superior do corpo de um violão padrão. Mas foi durante o século XIX que mais surgiram variações do violão, uma delas foi o violão de dois braços criado por Stauffer em 1807. Em 1830 surgiu ainda o violão com três braços, construído por Jean- François Salomão.

Dados gerais [classificação e nomes adicionais]

321.322 Alaúdes em forma de caixa achatada com braço e cravelhame

Dados do exemplar [este item em específico]

mvim_dc_co_0021

sec. XX d.c.

C=1,04m L=48cm A=12cm

Inscrição: selo no interior da caixa de ressonância “REGISTRADO Livro 1 Fls. 92 Áurea M[?]eino [nome, sobrenome e números manuscritos]".

Não determinada

MIDC /EM/UFRJ 321.3 I18 Prat. 13

Bibliografia

ALMEIDA, 1994.
BASE MINERVA, 2014.
BETHENCOURT; BORDAS; CANO; CARVAJAL; SOUZA; DIAS; LUENGO; PALACIUS; PIQUER, ROCHA, RODRIGUEZ; RUBIALES; RUIZ, 2012.
BRANDÃO, 2013.
GOVE MUSIC ONLINE, 2014.
MIMO, 2014.
ROLLA, 1974.
SOARES, 1990.