Viola

Mais informações

Descrição

Instrumento de corda com tampo harmônico feito de pinho europeu. O fundo é feito de átiro e o espelho de jacarandá. As cravelhas e o estandarte são feitos de ébano. Possui quatro cordas afinadas em dó2-sol3-ré3-lá3. Para tocar, o instrumentista apoia o instrumento no lado esquerdo do pescoço, tange as cordas com o arco que é guiado pela mão direita, ao mesmo tempo em que os dedos da mão esquerda pressionam as cordas para obtenção das notas. O exemplar do Museu não possui arco e cavalete.

Para saber mais

A viola é o instrumento contralto da família do violino, possui quatro cordas afinadas em dó2-sol3-ré3-lá3, ou seja, uma 5ª abaixo da afinação do violino. Com relação ao tamanho, a viola possui proporções um pouco maiores do que as do violino. Em 1535, o instrumento já estava estabelecido como membro da família dos violinos, mas não era chamado de viola, já que o termo era bastante ambíguo, sendo aplicado a diferentes instrumentos de cordas. No século XVIII, a viola era designada de viola de brazzo, termo derivado de viola da braccio, antiga forma de violino. No século XVII, a viola passou a ser instrumento importante e indispensável nos conjuntos de cordas. No século XVIII, o instrumento, bem como os cordofones de arco em geral, passou por uma grande padronização nas orquestras e nos grupos de câmara. No século XIX, houve grande exploração das possibilidades da viola na música orquestral e, no século XX, foram escritos concertos importantes para o instrumento. Dentre os principais compositores que escreveram para viola está Mozart, que compôs quartetos, quintetos com duas violas e Sinfonia Concertante para violino e viola. Estas composições contribuíram muito para o desenvolvimento do potencial da viola. Berlioz, Tchaikovsky, Brahms e Wagner, no século XIX, e Hindemith, Bartók e Walton, no século XX, também compuseram concertos importantes para o instrumento.

Dados gerais [classificação e nomes adicionais]

321.322 Alaúdes em forma de caixa achatada com braço e cravelhame

Dados do exemplar [este item em específico]

mvim_dc_co_0018

Não determinada

, , ,

C=67cm L=24cm A=10cm

Sem marcas e inscrições

Não determinada

MIDC/EM/UFRJ 321.3 I10 Prat. 9

Bibliografia

ALMEIDA, 1994.
BETHENCOURT; BORDAS; CANO; CARVAJAL; SOUZA; DIAS; LUENGO; PALACIUS; PIQUER, ROCHA, RODRIGUEZ; RUBIALES; RUIZ, 2012.
BRANDÃO, 2013.
CITÉ DE LA MUSIQUE, 2014.
MATTOS, 2012.
MIMO, 2014.
ROLLA, 1974.
SADIE, 1994.
SOARES, 1990.
YOUTUBE, 2014.

Notas

O catálogo de 1974 do Museu Delgado de Carvalho atribui a autoria do instrumento à família de construtores cujo sobrenome é Testore, mas não foi encontrada nenhuma marca ou inscrição no instrumento e nem outros documentos que confirmassem essa informação.