Sarrusofone

Mais informações

Descrição

Instrumento feito de metal e tocado com palheta dupla. Possui tubo cônico e um tudel onde é encaixada a palheta. O exemplar do museu não possui tudel.

Para saber mais

A família de instrumentos do sarrusofone foi criada em 1856 por Pierre-Auguste Sarrus (1813–1876), maestro do exército francês. Durante o século XIX cresceu a necessidade de instrumentos que tivessem maior capacidade sonora e que pudessem ser utilizados em apresentações ao ar livre. Quando Sarrus criou o sarrusofone sua intenção era substituir instrumentos da família das madeiras como o fagote e o contrafagote, que eram considerados muito frágeis e com pouco volume sonoro para a utilização em apresentações ao ar livre. A família do sarrusofone inclui o modelo sopranino em mi bemol indo até o contrabaixo em mi bemol ou si bemol. Com relação à extensão e dedilhados desses instrumentos, os sarrusofones são bastante parecidos com o saxofones, essa similaridade com o saxofone inclusive motivou Adolphe Sax, inventor do saxofone, a mover um processo de violação de patente contra Sarrus. Os sarrusofones alcançaram breve popularidade, mas depois foram abandonados; apenas o sarrusofone contrabaixo foi utilizado de forma mais duradoura em obras orquestrais de compositores como Saint Saens e Massenet onde substituiu o contrafagote. O exemplar do museu ainda está em fase de identificação, mas provavelmente é um sarrusofone contrabaixo.

Dados gerais [classificação e nomes adicionais]

422.112 Oboés individuais com tubo cônico

Dados do exemplar [este item em específico]

mvim_dc_ae_0078

Não determinada

C=123cm L=23cm A=19cm

Inscrição de origem proximo à campana: "Evette & Schaeffer, Anc. Mo. Buffet Crampon & Cie, 18 & 20 Passage du Gd. Cerf, Paris". Inscrição posterior próximo à campana: "Instituto Nacional de Música, Rio de Janeiro"

Não determinada

MIDC/EM/UFRJ Aerofones 423.2 I8 Prat.28

Bibliografia

BASE MINERVA, 2014.
BETHENCOURT; BORDAS; CANO; CARVAJAL; SOUZA; DIAS; LUENGO; PALACIUS; PIQUER, ROCHA, RODRIGUEZ; RUBIALES; RUIZ, 2012.
DOURADO, 2004.
HORNIMAN, 2014.
MIMO, 2014.
SADIE, 1994.